Autonomia e independência do Ministério Público

O promotor Rômulo Ferraz vai defender no Parlamento federal a autonomia e independência do Ministério Público (MP).  Ele lembra que o Ministério Público foi fortalecido pela Constituição de 1988, passando a atuar de forma incisiva na defesa da cidadania plena, em áreas que envolvem o patrimônio público, meio ambiente, consumidor, portadores de necessidades especiais, idosos, criança e adolescente, entre outras. Já na área criminal, o trabalho foi direcionado, gradativamente, para o combate ao crime organizado, com a constituição de grupos especiais do MP.